segunda-feira, 14 de novembro de 2016

A Lua, as Estrelas e o Mar

A Lua, as Estrelas e o Mar
Os portais helênicos dos arcos profanos
Do telles às barcas são portas de encontro
Vejo a moça Lua brilha luar, vem Luna e Marina
Aquela menina capricorniana, feita de terra e mar

As estrelas de meu caminho, mundano sozinho a negar
Convites helênicos de suas poesias, desenhos e mancias
A me embriagar na flor da ambrosia, magias do ar

Meu cantarolar, de poucos instantes, mulheres bacantes
A admirar um mar feminista, eu malabarista, fugindo dos homens
Por tempo e salivas, beijando as feridas, tocando o seu mar

(Para Marina do Mar, pela noite em que mergulhamos sem medo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário